Joelma se sente mais feliz em nova fase da carreira

0
618

Ela mudou. Mais loira, mais bonita, mais dançante, mais sorridente e até mais “pop”, Joelma não parou de passar por transformações, ao longo de mais de duas décadas de carreira. O lançamento do mais recente trabalho, o single “Ai, Baby”, mostra uma camaleoa, que brinca com uma estética diferente sem perder a identidade. “Tá vendo esse rostinho delicado/É dono de um coração de fera/Graças ao dedo podre do passado/Hoje esse dedinho pra escolher não erra”, garante Joelma na nova música, que não foge do estilo da voz marcante e levemente rouca da cantora. No videoclipe da canção, previsto para ser lançado hoje, 7, uma Joelma com o pé em referências de desenhos animados parece dar a pista de uma nova artista que ressurge.

Durante a última semana, Joelma surpreendeu e instigou fãs e seguidores após divulgar imagens do novo clipe, que fogem do estilo conhecido da cantora, nas redes sociais. Questionada sobre uma possível fase de renovação, a artista concorda: a música é reflexo de uma nova Joelma, que mistura estilos sem medo de se reinventar. “Renovação total na coreografia, no visual, na música em si porque eu fiz muitas misturas”, ressalta a artista. “(Mesclo) O calypso que já tem muita swingueira, com o tecno, sertanejo e com a bachata. Está uma mistureba brasileira boa”, brinca a artista, sobre a combinação de brasilidade entre os estilos musicais no novo trabalho.

A música, lançada na sexta-feira, 5, tem composição de Waléria Leão, Rafael Quadros, Blener Maycom e Vinni Miranda. O single já está disponível nas plataformas digitais. O clipe tem direção geral de Joelma e Maris Tavares, que também assinam a produção executiva, e direção de vídeo de Bruno Fioravanti. Com uma pegada que explora a urbanidade, o vídeo traz elementos que retrataram a cultura da periferia – com danças de rua, de salão e calypso – aliadas a cores e movimentos em cenários individuais, que também trazem grafitagens assinadas pelo artista plástico Homero Mauricio.

Joelma só quer ser feliz

“Me considero uma criança que ri de tudo, brinca de tudo. O importante pra mim de tudo hoje é ser feliz”, destaca Joelma, que chamou atenção dos internautas ao publicar, no dia 27 de março, uma imagem de divulgação do clipe, com grandes olhos de boneca, pintados sobre seus olhos fechados. A ilusão da maquiagem, deu um tom quase que plástico à artista, mas de modo divertido. O que chegou a dividir os internautas, entre elogios e algumas críticas.

Aparentemente, os fãs podem esperar mais novidades vindas de Joelma, que não devem ficar só no lançamento do single “Ai, Baby”. “Já estou no estúdio para escolha do repertorio pra fazer um EP ou um disco completo, não sei ainda. Mas vai vir muita coisa boa por aí”, revelou a artista paraense. Além de um novo álbum, a artista também espera comemorar em alto estilo as mais de duas décadas de carreira. “Tem o registro que eu quero fazer dos meus 25 anos de carreira”, comenta, de forma breve.

Apesar de demonstrar leveza, a cantora já virou as páginas de um extenso livro, que por vezes mistura carreira e vida pessoal, mas evita falar sobre temas polêmicos, como a separação nada amigável com o ex -marido, Ximbinha, em 2015. Apesar de muitas tentativas, o antigo companheiro e guitarrista na Banda Calypso continua sem emplacar sucessos após romper a parceria com Joelma, que segue na direção contrária, cada vez mais requisitada.

Misteriosa, a loira prefere focar no trabalho do que comentar sobre a vida pessoal. Livre para voar, a artista prefere cultivar o amor próprio, após o fim do relacionamento com o empresário Alessandro Cavalcante, em meados de 2018. “O coração o médico disse que está ótimo! Posso malhar, cantar, pular, me jogar no chão e levantar de novo”, brinca a artista, que se esquiva de dar quaisquer detalhes que não sejam o seu trabalho. “Está maravilhosamente bem. E eu estou apaixonada por mim mesma!”, pontuou.

Para a musa, que por muito tempo foi a embaixadora do Pará pela mídia afora, o céu é o limite, mas os planejamentos nem sempre são essenciais para que tudo “dê certo” na vida. “Eu não faço muitos planos, não. Eu só me entrego nas mãos de Deus e digo assim, me leva que eu vou. Os sonhos dele são maiores que os nossos, então vale a pena confiar e prosseguir lado a lado com Deus. Ele nos surpreende”, afirma a paraense, que saiu de Almeirim, aos 19 anos, e conquistou fãs em todo o país. Ao longo do caminho, a artista também já fez shows em países como Argentina, Peru, Angola, Estados Unidos, Suíça, Espanha e Japão.