Safra de grãos no Pará deve encolher

0
1982

Estimativa de queda é de 5,2% em relação ao ano passado, segundo IBGE.

Redação Integrada/Arquivo

A décima primeira estimativa para a safra paraense de cereais, leguminosas e oleaginosas para 2018 totalizou 2,57 milhões de toneladas, 5,2% inferior à obtida no mesmo período de 2017 (2,71 milhões de toneladas), segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), revisada em novembro, e divulgado ontem (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação ao mês de outubro passado, quando a previsão era de 2,54 milhões de toneladas, foi anotada uma alta de 1,2%.

Ainda segundo a pesquisa, a estimativa da área a ser colhida no Estado é de 854,7 mil hectares (1,4% da área nacional), apresentando decréscimo de 1,3% frente à área colhida em 2017 (866,3 mil hectares). Na comparação com o mês anterior, quando a estimativa de área era de 846,1 mil hectares, houve leve expansão de 1,0%. Na comparação com os demais Estados, o Pará é o 13º maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 1,1%.

Entre as unidades da federação, o Mato Grosso lidera como maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 26,8%, seguido pelo Paraná (15,4%) e Rio Grande do Sul (14,8%), que, somados, representaram 57% do total nacional.

Entre as Grandes Regiões, a 11ª estimativa para a safra de 2018 aponta produção de cereais, leguminosas e oleaginosas com a seguinte distribuição em toneladas: Centro-Oeste (101,6 milhões); Sul (74,9 milhões); Sudeste (22,8 milhões); Nordeste (19,1 milhões) e Norte (8,7 milhões). Em relação à safra passada, foi constatado aumento apenas na região Nordeste (7,9%) e, nas demais, houve quedas: Sul (-10,8%), Sudeste (-4,4%), Centro-Oeste (-3,8%), Norte (-1,7%).

Em todo o País, o IBGE estima 227,3 milhões de toneladas, 5,5% inferior à obtida em 2017 (240,6 milhões de toneladas). A área a ser colhida (60,9 milhões de hectares) é 282,3 mil hectares menor que a obtida em 2017.

Fonte: Oliberal